3 de dez de 2014

O que é Boraimbolá?

Rafahel Moura, com mania de não querer ficar sozinho, com vontade de ajudar todo mundo, com uma criatividade além do que pode se imaginar, com uma angústia de transformar sua dor e sua percepção do mundo em arte, resolveu transformar suas idéias em poemas, esses poemas viraram músicas e essas músicas deram asas a sua imaginação. Um sonho que vem sendo construído desde 2003, a cada dia mais se torna concreto, possível e impossível de se saber onde ele possa chegar (porque um sonho não tem limites e nem fronteiras, ele vai até onde a imaginação permitir). Encontrou nesse caminho mais um monte de gente que vivia "escondida em seu próprio mundo" num "mundo paralelo" e que resolveu se "misturar, imbolar" e criar o novo, o desconhecido e Boraimbolou.
Nesse mês de julho, resolvemos totalmente boraimbolar total. Começamos assim: inventamos de desconstruir ou construir tudo de novo: estávamos fazendo um evento pela Cia. Mundo Paralelo, eu e o Rafa chamando atenção para a Campanha de Vacinação na Redenção, quando fomos surpreendidos por um Chalie Chaplin com umas rosas, por causa dos dias dos namorados, o Rafa já cansado de estar tantas horas ali com cara de "bobo-da-corte", já ficou "injuriado" com aquele Charlie Chaplin com pasta d'água na cara ali na frente dele e já foi pra bem longe... Mas, aquilo me foi extremamente surpreendente porque junto dele tinha um som, ah! um som!!! um som de um Violoncelo! Há anos que eu queria dançar com um violoncelo, fazer contorção com aquele som maravilhoso ao vivo e aquela era minha oportunidade! Comecei a fazer bambolê com aquele som e era perfeito, incomodei o marido para ir falar com ele. Contrariado, resolveu pedir o telefone do moço após muita insistencia e já enciumado. Bom, passaram os dias e lembrei do tal viloncelo, de amigos que tocavam e que ficaria perfeito pro acústico e ele lembrou do tal Violoncelista. Ligou e ele veio. E veio contudo! O violoncelista do alto de seus 2 metros de altura, é um músico holandês que trouxe toda sua formação clássica e toda sua aura do "Mundo Paralelo", o rapaz pertence a comunidade de Osho, já foi acrobata e fazia Roda Alemã! Pode?
Então, descubrimos que ele era o nosso duende do Cartão Postal!!! O nosso gnomo Gigante que a Canhotórium desenhou!!!! Inacreditável!
Pensam que acabou?
Não. Continuamos a imbolar, fomos tocar no Meme, no espaço improviso, criamos cenas novas, experimentamos com a dança contemporânea e tivemos mais maravilhosas surpresas que preparam para o nosso Sarau na Casa de Teatro.

Nenhum comentário: